Praça do Coração de Jesus, s/n - Centro, Fortaleza - Ceará | Fone: (85) 3226.2854

Santuário Sagrado Coração de Jesus Fortaleza - Ceará

Bispos da Califórnia pedem apoio contra pena de morte

terça-feira, 19 de julho de 2016

No Ano da Misericórdia, bispos apoiam a Proposição 62, para acabar com a pena de morte no estado da Califórnia

Os Bispos Católicos da Califórnia, neste Ano da Misericórdia, apoiam a Proposição 62 para acabar com o uso da pena de morte no estado. “O nosso compromisso para eliminar a prática da pena capital baseia-se seja na fé católica, seja na nossa experiência pastoral”.

“Toda vida é sagrada – inocente ou imperfeita – assim como Jesus Cristo nos ensinou e demonstrou repetidamente ao longo de Seu ministério. Este foco na preciosidade da vida humana é fundamental para o Cristianismo. Jesus deixa claro que para amar a Deus devemos amar o nosso próximo”, explicam os bispos em nota.

Pena de morte não é a solução

A nota ressalta ainda que o apoio dos bispos para abolir a pena de morte também está enraizado no propósito de acompanhar e apoiar todas as vítimas de crimes. “Elas sofrem as consequências dolorosas dos atos criminosos. Enquanto rezamos por elas, devemos também salientar que o atual uso da pena de morte não é a solução. Só traz mais violência para um mundo que já tem muita violência”.

Os Bispos dos Estados Unidos já há muito tempo se opõem à utilização da pena capital. A Proposição 62 fornece aos eleitores a oportunidade de abolir esta prática na Califórnia, assim como 19 outros Estados já o fizeram.

Papa Francisco

A Igreja Católica na Califórnia recorda também o empenho dos últimos Papas contra a pena capital e citam as palavras do Papa Francisco pronunciadas no Angelus de 21 de fevereiro deste ano:

“Um sinal de esperança é constituído pelo surgimento, na opinião pública, de uma contrariedade à pena de morte cada vez mais difundida, até como instrumento de legítima defesa social. Com efeito, as sociedades modernas têm a possibilidade de reprimir eficazmente o crime sem privar de modo definitivo aquele que o cometeu da possibilidade de se redimir. O problema deve ser visto na óptica de uma justiça penal que seja cada vez mais conforme com a dignidade do homem e com o desígnio de Deus sobre o homem e sobre a sociedade e também com uma justiça penal aberta à esperança da reinserção na sociedade. O mandamento «não matarás» tem valor absoluto e diz respeito quer ao inocente quer ao culpado.”

“Em novembro – o mês em que se conclui o ano da misericórdia – os californianos terão a oportunidade de abraçar tanto a justiça como a misericórdia no momento de votação. Encorajamos vivamente todos os eleitores a considerarem a fé e a oração apoiando a proposta 62”, concluem os bispos.

Fonte: Canção Nova Notícias