Praça do Coração de Jesus, s/n - Centro
contato@santuariosagradocoracaodejesus.com
(85) 3226.2854

Para conhecer e amar a Santíssima Virgem Maria

Publicado por Agência Paróquia na Net em 31 de maio de 2020

Compartilhe este post no:

Caríssimos irmãos e irmãs, paz e bem!

Para conhecer e amar a Santíssima Virgem Maria

Hoje, 31 de Maio de 2020, encerramos o Mês de Maria e a Santa Mãe Igreja nos presenteia com a Festa da Visitação de Nossa Senhora a sua prima Santa Isabel. Segundo a tradição, a origem do mês de Maio como mês de Maria remonta ao século XIII.

De acordo com o Concílio Vaticano II (1962-65), Maria está no coração do mistério de Cristo e da Igreja, pois Deus quis que Jesus, Cabeça da Igreja, nascesse de suas entranhas. Prenunciada no Antigo Testamento, ela é apresentada, dentro do Novo Testamento, como aquela que aceitou ser cooperadora do projeto divino de salvação […]. Por isso, é venerada como a Mãe dos cristãos, na ordem da graça, experimentando a Igreja sua intercessão fraterna (Lumem Gentium nn. 55-62).

Para o Concílio, os cristãos devem realizar um culto especial a Santíssima Virgem Maria, embora essencialmente distinto da adoração que se presta a Deus. As formas de piedade aprovadas pela Santa Igreja fazem com que, enquanto se honra a Mãe de Deus, se honre o seu Filho. A verdadeira devoção mariana procede dos dados da autêntica fé sobre a Virgem Maria e leva a seu amor e imitação. Nela a Igreja vê sempre seu sinal de esperança e conforto (LG nn. 66-68).

Vejamos ainda outro documento: a Constituição sobre a liturgia diz que, durante o ano litúrgico, a Igreja venera com especial amor a Mãe de Deus, que por vínculo indissolúvel está unida à obra redentora de Jesus (Sacrosanctum Concilium n. 103).

O Decreto sobre o apostolado dos leigos mostra que o exemplo perfeito para a vida espiritual destes cristãos há de ser a Santíssima Virgem Maria, porque viveu vida simples, unida a Cristo, e sempre cooperando com sua obra redentora (Apostolicam actuositatem n. 4). Poderíamos ainda citar muito outros documentos que nos fazem conhecer e amar cada vez mais a Virgem Santíssima; porém, não posso deixar de citar mais dois documentos de grande importância: Exortação Apostólica Marialis Cultus – O culto à Virgem Maria e a Encíclica Redemptoris Mater – A Mãe do Redentor.

Queridos irmãos e irmãs, nós cristãos precisamos conhecer mais e melhor a Virgem Maria, para venerá-la e amá-la com ardor e piedade. Digo isso porque o Brasil nasceu nos braços da Virgem, porque a primeira viagem e a primeira invocação dessa excelsa Virgem sob o céu constelado da terra do cruzeiro foi a da Mãe da Esperança.

Portanto, ao longo do ano, a Igreja celebra com alegria as festas em honra da Santíssima Virgem. O mês de maio é dedicado a Maria, a Mãe de Deus. Nesse mês devemos reforçar a nossa devoção a Nossa Senhora honrando-a de modo especial: venerando suas imagens e adornando seus altares com flores, visitando Seus santuários, usando vestes de cores azuis e brancas durante todo o mês, rezando o terço meditado, enfim, a cada dia podemos ter um detalhe de amor a Nossa Senhora.

No Evangelho segundo Lucas 1,38, podemos notar que Santíssima Virgem Maria, ao se declarar serva do Senhor, aceita sua missão de co-redentora da humanidade, pois se coloca à disposição da ação de Deus e por isso canta o seu Magnificat. A visita da Virgem Maria a Isabel teve por objetivo não apenas santificar João Batista por meio do Verbo encarnado nosso Senhor Jesus Cristo, que a Santíssima Virgem Maria trazia em seu ventre, mas também, demonstrar sua atitude em servir.

Nessa passagem, fica bem claro que Nossa Senhora está atenta às nossas necessidades e vem sempre ao nosso encontro. Como Mãe caridosa, está sempre disponível, basta que a clamemos com fé e devoção. São João Paulo II em uma de suas homílias para esta festa disse: “Onde está Maria, está Cristo; e onde está Cristo, está seu Espírito Santo, que procede do Pai e Dele no mistério sacrossanto da vida trinitária.” Tudo em Maria é dom de Deus. Assim sendo, podemos concluir que a Visitação representa um preâmbulo de Pentecostes, uma apresentação sucinta do projeto salvífico de Deus.

Concluo essa breve reflexão do dia 31 de Maio com uma belíssima oração de Bento XVI: “Santa Maria, Mãe de Deus, Vós destes ao mundo a luz verdadeira, Jesus, vosso Filho, Filho de Deus. Entregastes-Vos completamente ao chamamento de Deus e assim Vos tornastes fonte da bondade que brota d’Ele. Mostrai-nos Jesus. Guiai-nos para Ele. Ensinai-nos a conhecê-Lo e a amá-Lo, para podermos também nós tornar-nos capazes de verdadeiro amor e de ser fontes de água viva no meio de um mundo sequioso (Deus Caritas est, n. 42). Apoiados em Cristo e na sua Mãe, que nós possamos encontrar sempre, de novo, a força para nos levantarmos o sono do espírito e continuarmos a caminhar na Verdade e no Bem.

Frei Alexandre Veloso
Reitor do Santuário Coração de Jesus